Contando histórias: técnicas, recursos e imaginação

Contando histórias: técnicas, recursos e imaginação

Olá, pessoal!

 

Nesta nossa primeira conversa de 2019, gostaria de falar um pouco com vocês sobre alguns recursos e técnicas que podemos utilizar durante as contações de histórias que realizamos para as nossas crianças.

Como vocês já sabem, antes de contar uma história é preciso escolher uma narrativa interessante e capaz de atrair a atenção dos nossos ouvintes. Tal escolha deve pautar-se em dois aspectos importantes: de um lado, fazer a opção por um livro com o qual vocês se identificam, estimulando a nossa própria vontade em contar, e de outro, que a narrativa escolhida seja do interesse das crianças, para que desperte a curiosidade e o desejo de ouvir e de participar da contação.

Ao contar uma história, além do livro, podemos fazer uso também de diferentes recursos e de técnicas variadas que tornarão o momento mais atraente e divertido. Dessa forma, estaremos aguçando a imaginação e a construção de novos saberes por parte das crianças. Vamos falar de alguns exemplos, abaixo.

Sugestões de recursos e técnicas para contar histórias

Fantoches: bonecos confeccionados em tecido, feltro, plástico, entre outros. Seu uso durante a contação permite uma maior proximidade entre o(a) contador(a) e a plateia, garantindo às crianças a possibilidade de visualizarem os personagens de perto, além de acompanharem movimentos como mexer a boca, os braços, o nariz e muito mais.

Dedoches: muito parecidos com os fantoches, mas em uma versão menor, que cabe nos dedos das mãos, esse recurso não demanda muita experiência, já que basta colocar os personagens nos dedos e ir contando a história.
Tanto os fantoches como os dedoches podem ser comprados ou confeccionados manualmente. Clássicos literários como  Os três porquinhos, Chapeuzinho Vermelho e Branca de Neve são facilmente encontrados à venda no formato de fantoches e dedoches em muitas lojas de brinquedos e livrarias.

Varais de histórias: técnica que se desdobra em três partes. A primeira consiste em afixar uma corda ou barbante de um extremo ao outro de uma parede, a segunda em reproduzir as páginas do livro escolhido por meio de desenhos ou impressão das imagens, e a terceira, em narrar a história e sequencialmente ir prendendo as ilustrações no varal. Essa técnica auxilia as crianças a acompanharem com atenção o desenvolvimento da história, tendo em vista que as imagens são apresentadas gradativamente. Para os(as) mais pequeninos(as), a utilização dos varais pode efetivamente ser um grande aliado no processo de ensino-aprendizagem, pois ajudam na memorização e na compreensão da sequência lógica da narrativa.

Desenhos durante a história: para realizar essa técnica, é necessário que o narrador tenha memorizado o texto, pois ao contar a história, ele irá desenhá-la ao mesmo tempo. Deste modo, à medida que a narrativa vai se desenrolando, desenhos vão surgindo.

Aventais de histórias: assim como os fantoches e os dedoches, esse recurso pode ser adquirido em lojas de brinquedos, livrarias ou confeccionados com diferentes materiais em casa ou na escola. Normalmente, vêm acompanhados dos personagens e demais objetos relativos a narrativa. Parecidos com os aventais que temos em casa, porém, confeccionados em feltro, em plástico ou em E.V.A, configuram-se como uma excelente maneira de cativar as crianças, pois o contador veste o avental e vai anexando os personagens nele, conforme o desenrolar da história.

Caixas de histórias: esse recurso consiste em confeccionar caixas com objetos reutilizáveis como papelão, plásticos, papéis e outros utensílios que temos em casa ou ao nosso redor, de fácil acesso e passíveis de serem reaproveitados. De forma semelhante, os personagens da história colocados dentro da caixa podem ser construídos de garrafas pet, de rolos internos de papel higiênico, de feltro, de massinha, de palitos de sorvete ou churrasco, de tecidos e muito mais. As caixas de histórias podem também ser confeccionadas com o auxílio dos(as) pequenos(as). Eles(as) e vocês irão se divertir muito!

Viram como podemos contar uma história utilizando vários recursos e técnicas? Interessantes, não é mesmo?
No entanto, vale salientar que ao fazer uso de um recurso ou outro, de uma técnica ou outra, o mais importante é que a história seja apresentada de forma lúdica e prazerosa, para sua filha, seu neto, sua afilhada, seu sobrinho ou para seus alunos…
E não se esqueçam que utilizar fantoches, dedoches, aventais ou caixas de histórias é uma forma de dar “vida” aos personagens… Afinal, tais recursos aguçam a imaginação e estimulam as crianças a interagirem mais e mais com as narrativas…

 

O conto que as caixas contam

Mas antes de finalizarmos esse nosso bate papo, preciso contar para vocês que desenvolvo um projeto de contação de histórias junto ao Curso de Pedagogia da Universidade do Estado de Minas Gerais, utilizando como recurso caixas de histórias. E apesar da simplicidade das caixas, elas fazem muito sucesso, pois buscam formar leitores a partir do trabalho lúdico com os Clássicos Literários vinculados a reutilização de materiais. Assim, a Galinha Ruiva, Branca de Neve, O Lobo e os três Cabritinhos, O Soldadinho de Chumbo, Os Três Porquinhos e Rapunzel fazem parte do repertório do projeto intitulado “O conto que as caixas contam: trabalhando com as narrativas literárias na prática pedagógica”.

Viram? Eu já “coloquei a mão na massa”. Agora a ideia é convidá-los para fazerem o mesmo e partirem para as contações de histórias! As técnicas e os recursos estão aí para que façam suas escolhas.

 

Dica de leitura

A editora Bom Bom Books possui uma coleção chamada “Fábulas Divertidas”. Além das incríveis histórias, cada uma vem acompanhada de um lindo fantoche. Vale a pena conhecer.

 

Espero que tenham gostado!

Um grande abraço e um 2019 recheado de belas histórias para todos nós!
Janayna.

 

 

Referências:

BREJO, Janayna Alves. O conto que as caixas contam: trabalhando com as narrativas literárias na prática pedagógica. Faculdade de Educação. Campus Belo Horizonte. Curso de Pedagogia. Programa Institucional de Apoio a Projetos de Extensão da Universidade do Estado de Minas Gerais – PAEx/UEMG. Editais PAEx 2017 e 2018.

.

 

 

 

 

 

Telefone: +55 13 3301-5333
Rua Batista Pereira, 137 - Santos, Brasil