Contos de fadas

Contos de fadas

“As fadas simbolizam o destino e retratam, muitas vezes, os sonhos e os desejos que se encontram no íntimo do ser humano. Elas são seres fantásticos que representam os poderes do espírito e a capacidade mágica da imaginação”

 

Olá, pessoal!

 

Hoje quero conversar com vocês sobre Conto de Fadas. Isso mesmo! E aí, vocês sabem o que é um conto de fadas?

Certamente, já ouviram falar ou até mesmo já utilizaram essa expressão. Se pararmos para pensar, vamos descobrir que os contos de fadas fazem parte do nosso dia a dia e até mesmo do nosso vocabulário, querem ver?

– “Minha vida não está lá um conto de fadas”!
– “A vida nem sempre é um conto de fadas…

Quando utilizamos essa expressão, quer dizer que não estamos vivendo um momento muito feliz, porque a frase “conto de fadas” com certeza nos remete a algo bom, a uma vida plena e perfeita, ao maravilhoso. Não é mesmo? Isso é natural porque a maioria de nós que cresceu escutando os contos de fadas, e ao ouvir falar estas palavras, imagina “um lindo cenário com uma princesa e um príncipe apaixonados que moram em um imponente castelo e que vivem felizes para sempre”…

Pois bem, mas para muitos de nós os contos de fadas são necessariamente histórias que trazem como personagens fadas e bruxas, histórias destinadas apenas para ao público infantil. Hum! Isso não é bem assim…

 

Contos de fadas e a tradição oral

Contos de fadas são histórias maravilhosas que nasceram da tradição oral, ou seja, narrativas que ficaram registradas nas lembranças de um povo e que passaram de geração em geração. São contos ligados à essência do ser humano. E por essa razão, servem para qualquer idade, pois podem ter variantes de leituras infinitas, trabalhando nossos sentimentos mais profundos, como o amor, o medo, a inveja, a morte, o bem e o mal.

Estudos mostram que o termo “contos de fadas” começou a ser utilizado entre os séculos XVII e XVIII, época em que muitas dessas histórias foram reunidas em coletâneas. Tais narrativas foram recolhidas da cultura oral e escritas primeiramente por Charles Perrault na França e depois pelos Irmãos Grimm na Alemanha e por Hans Christian Andersen na Dinamarca.

Desse contexto surgiram: Cachinhos Dourados; Branca de Neve; Chapeuzinho Vermelho; Cinderela; O Ganso de Ouro; Os Músicos de Bremen; João e Maria; O Príncipe Sapo; O Pequeno Polegar; A Bela Adormecida; e muitas outras, as quais são chamadas de “Contos de Fadas”.
Mas vocês poderiam então pensar: “Se são contos de fadas, necessariamente, deveriam trazer histórias que tenham como personagens fadas”. Não é mesmo? E a resposta é: Não! Sabem por quê?

Porque o termo conto de fadas é utilizado para caracterizar um tipo de história que traz em seu enredo elementos maravilhosos, mágicos, que encantam. Neles podem estar presentes os heróis, os vilões, as princesas, as bruxas e muitos mais.

 

As fadas simbolizam o destino

E esses seres também retratam, muitas vezes, os sonhos e os desejos que se encontram no íntimo do ser humano. Elas são seres fantásticos que representam os poderes do espírito e a capacidade mágica da imaginação.

Assim, mesmo que a narrativa a qual chamamos de contos de fadas não contenham fadas, trazem em seu bojo trajetórias de vidas, desejos humanos, sonhos e fantasias, ou seja, elementos que correspondem ao maravilhoso, ao fantástico, ao mágico.

São, portanto, narrativas com muitos significados e para qualquer idade. São contos destinados a vocês, a mim, aos nossos filhos, às nossas sobrinhas, aos nossos netos…

Foram, são e serão permanentemente considerados como maravilhosos, pois fazem o diálogo do ontem com o hoje; do hoje com amanhã. São atemporais.

Com eles nos construímos como pessoas. Com eles aprendemos sobre a vida. Com eles experimentamos nos colocar no lugar do outro, a lidar com a morte, a evitar a inveja e cultivar a bondade. Enfim, com eles cultivamos e realizamos sonhos.
São contos. São destinos. São memórias e histórias da vida!

E aí, que tal escolherem um conto de fadas para ler para vocês ou para uma criança? Depois vocês me contam se nele tinha ou não uma fada!

 

Um grande abraço e até a próxima!
Janayna.

 

 

Referências:

Dicionário de símbolos. Disponível AQUI
COLASANTI, Marina. Marina Colasanti explica o que são histórias maravilhosas ou contos de fada. Disponível AQUI

 

 

 

 

 

 

Telefone: +55 13 3301-5333
Rua Batista Pereira, 137 - Santos, Brasil